(11) 4121-7372
Nesta fase de pandemia (Coronavirus) os atendimentos médicos ficaram comprometidos. Como saber se preciso entrar em contato com um Urologista de forma imediata?

Nesta fase de pandemia (Coronavirus) os atendimentos médicos ficaram comprometidos. Como saber se preciso entrar em contato com um Urologista de forma imediata?

médico urologista é o profissional responsável pelo diagnóstico e tratamento de doenças do trato urinário de toda a população, e do sistema genital dos homens, exclusivamente. Esse profissional conclui duas especializações, uma na área de cirurgia geral e outra em urologia, nas quais ele adquire toda a experiência necessária para atuar.

Em que momentos você precisa prestar atenção?

Existem alguns sinais e sintomas que são relevantes e que você precisa prestar atenção nesse momento de menor atendimento médico.

1.Sinais e sintomas na cólica renal (dores):

– Dor na região lombar superior (sob as últimas costelas) em forma de cólica (aperto).

– Pode irradiar (refletir) na boca do estômago e dar ânsia de vômito ou mesmo causar vômitos.

– Quando a pedra está descendo para bexiga, pode dar dor na parte inferior do abdome, irradiar para genitália (em homens e mulheres) causar vontade recorrente de urinar e até ardor no canal quando urina.

– A urina pode estar mais escurecida também por causa de pequenos sangramentos causados pela pedra em migração.

2.Fluxo da urina, o cuidado é para mudanças bruscas e sustentadas, mantidas das seguintes características:         

– Diminuição da pressão da urina.

– Micção apenas em gotejamento.

– Jato intermitente (oscila entre jato “cheio” e momentos de gotejamento durante uma mesma micção.

-Presença de vontade forte de urinar que impede a pessoa de terminar suas atividades ou resulta em escape de urina antes de chegar ao banheiro.

No processo de diagnosticar essas doenças, o Médico Urologista solicita alguns exames. Os mais comuns são os de sangue, para avaliar principalmente os parâmetros bioquímicos relacionados com o trato urinário, como creatinina, ureia e ácido úrico, além da contagem de leucócitos para verificar uma possível infecção. Os exames de imagem também podem ser solicitados, os quais incluem ultrassonografias e ressonância magnética.

Se você estiver sentindo esses sintomas entre em contato com nosso médico. Nossa clínica Urodinâmica estabeleceu um canal de contato para emergências, nesta época de Covid-19

 Whatsapp da clínica (11) 9355-6566 ativo ou pelo próprio site durante o intervalo que atendemos. https://www.urodinamica.com.br

Segunda a sexta-feira das 10:00hrs. até as 17:00hrs.

As mensagens enviadas serão atendidas diretamente pelo Dr. Victor Miyakuchi, médico responsável pela Clínica.

Dr. Victor Miyakuchi
CRM 135.681

O que é o Corona Vírus?

O que é o Corona Vírus?

Nossa clínica está preocupada com a situação da população mundial e principalmente da Brasileira.
Sendo assim escrevemos um artigo que você precisa saber.

O que é o Corona Vírus?

Corona vírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias.
O novo agente do Corona vírus foi descoberto em 31/11/19 após casos registrados na China.
Provoca a doença chamada de Corona vírus (COVID-19). Os primeiros Corona vírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937.
No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como Corona vírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.
A maioria das pessoas se infecta com os Corona vírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os corona vírus mais comuns que infectam humanos são o alpha Corona vírus 229E e NL63 e beta Corona vírus OC43, HKU1.

O que você deve fazer?

  • Reforce o uso do sabão/sabonete.
  • Lave as mãos com cuidado, palma, costas, entre os dedos, sobre as unhas.
  • Se possível reserve o álcool gel para quando você estiver fora de casa como supermercados e farmácias.
  • Estimule o lazer das crianças dentro de casa e não nas áreas comuns de prédios, parques ou clubes.
  • Evite a visita a familiares e evite receber visitas na sua casa. (Faça uso de videochamadas por exemplo)
  • Evite ambientes públicos pouco arejados como shoppings.
  • Mantenha a casa bem limpa, faça uso de desinfetantes a base de cloro e álcool ambos são eficientes para limpeza das superfícies e par matar o vírus que pudesse estar ali.
  • Limpe os objetos que usamos com as mãos: celulares, carteiras, cartão de crédito, chaves de casa e do carro.
  • Em locais públicos, respeite e evite aproximações com menos de 1 metrô em filas de supermercado ou farmácias
  • Tome cuidados com tosse e espirros, use a face interna dos cotovelos para conter as partículas ao invés das mãos

Dr. Victor Miyakuchi
CRM 135.681
RQE 73356

Em que consiste a avaliação ou estudo Urodinâmico?

Em que consiste a avaliação ou estudo Urodinâmico?

O “estudo urodinâmico” ou “avaliação urodinâmica” é um exame que tem como objetivo avaliar o funcionamento do trato urinário inferior. Efetivamente é demostrada na avaliação se a bexiga consegue cumprir sua função: armazenar urina sob baixa pressão e proporcionar adequado esvaziamento (micção normal).


Distúrbios da fase de armazenamento e/ou de esvaziamento da bexiga podem provocar alterações que se expressam através de diminuição do jato urinário (jato urinário fraco), retenção urinária, micções diurnas ou noturnas frequentes, incontinência urinária (perda involuntária de urina), dor ao urinar.


A avaliação urodinâmica pode ser indicada em determinadas circunstâncias:
• Quando ocorre Aumento da próstata (avalia a presença de obstrução ao fluxo urinário pela próstata, bem como a força de contração da bexiga)
• Quando há Incontinência urinária na mulher (determina a causa exata da perda de urina: se a incontinência está associada à urgência miccional/bexiga hiperativa ou se ocorre secundariamente a esforços)
• Quando existe Incontinência urinária no homem (exemplo: incontinência urinária após cirurgia para remoção da próstata)
• Caso de Crianças com meningomielocele
• Alguns Pacientes com lesões neurológicas (“bexiga neurogênica”)
“Além desses exemplos, existem situações mais individuais e peculiares a uma pessoa em que seu médico ache necessário o exame”.


A solicitação do exame deve ser feita pelo médico, com o objetivo de determinar com maior exatidão a causa dos sintomas urinários do paciente. Deve-se ressaltar que a urodinâmica é particularmente importante para pacientes com doenças neurológicas, em especial quando há doenças da medula espinhal.


Caso você teve a indicação desse exame pelo seu médico, entre em contato conosco para agendamento do seu exame!

Dr. Victor Miyakuchi
CRM 135.681
RQE 73356

Para que serve o exame Urodinâmico?

Para que serve o exame Urodinâmico?

Exame Urodinâmico

O estudo urodinâmico é um exame que permite avaliar a dinâmica do aparelho urinário inferior. De fato, permite avaliar o comportamento da bexiga nas fases de enchimento e esvaziamento, quer em homens, quer em mulheres.

Avalia também a função dos esfíncteres – músculos responsáveis por conter a urina e evitar perdas involuntárias. É feito por um urologista em regime de ambulatório, isto é, não exige internamento. Requer, sim, anestesia local, para introdução dos cateteres – tubos flexíveis de espessura mínima – que permitem medir as pressões do aparelho urinário e identificar eventuais problemas funcionais da bexiga.

Normalmente, o estudo urodinâmico não exige preparação específica, nomeadamente jejum. O doente deve estar de bexiga cheia, o que pode ser feito bebendo água algum tempo antes do exame.

Nos casos de incontinência grave, pode ser feito no próprio consultório, bastando para isso que o doente chegue um pouco mais cedo. Em casos pontuais, o médico pode solicitar a interrupção da toma de medicamentos ou outros cuidados, mas esta é uma decisão doente a doente.

Em resumo, o exame consiste em colocar cateteres (tubos fininhos) na bexiga. Depois, vai-se enchendo a bexiga com soro fisiológico e observa-se a sua evolução: quanto líquido tolera, como aumenta a pressão, qual a sensibilidade, que estímulos despertam contrações anormais da bexiga. Este estudo envolve quatro fases, cada uma com um objetivo concreto. Posteriormente falaremos sobre cada Fase.

Nossa clínica está à disposição para lhe auxiliar, tirar dúvidas e fazer este exame.

Para maiores informações entre em contato conosco.

Agende sua visita na clínica!

Dr. Victor Miyakuchi

CRM 135.681

RQE 73356

O que São Cálculos Renais?

O que São Cálculos Renais?

O cálculo Renal é uma condição dolorosa marcada pela formação de pedrinhas que obstruem o sistema urinário. Popularmente conhecida como pedra nos rins, essa formação endurecida pode surgir nos rins e atravancar outro ponto do canal urinário.

Como o ureter, canal que transporta a urina até a bexiga, é muito estreito, a partícula acaba emperrada. Em decorrência da tentativa de expulsão, surge a dor intensa.

Os rins funcionam como dois grande filtros do sangue. Além de água para formar a urina, eles retêm diversos elementos, como cálcio, ácido úrico e oxalato.

Quando essas moléculas aparecem em grande quantidade e há pouco líquido para dissolvê-las, surgem cristais ou agregados que se avolumam e viram os cálculos.

O tamanho deles varia bastante.

Existe ainda um quarto tipo de pedra, mais raro, a estruvita. Diferentemente das outras, essa acomete principalmente mulheres. Sua origem está associada a uma infecção causada pela bactéria Proteus mirabillis, que altera o pH da urina, facilitando a agregação de partículas de magnésio, fosfato e amônia.

A formação pode chegar a 11 centímetros, ocupando todo o espaço do rim. Como é mais mole, o xixi consegue passar por ela e assim não há dor. Um perigo, porque o problema não é notado e se prolonga — e o rim pode acabar seriamente afetado.

Sinais e sintomas

  • Cólica que começa na região lombar e migra para outras áreas
  • Dor no baixo ventre
  • Sangue na urina
  • Náuseas e vômito
  • Vontade e fazer xixi a toda hora

A prevenção

A dieta é um fator preponderante no controle do problema. Para evitar a cristalização dos sais, o organismo precisa de água, portanto uma das primeiras regras é tomar bastante líquido. Uma maneira de checar se a quantidade é suficiente é atentar para a cor do xixi, que deve ser clarinho – se estiver amarelado, significa que está muito concentrado e pode propiciar a formação das pedras.

Maneirar no sal, nos embutidos (como linguiça, salsicha e salame), enlatados e macarrões instantâneos é outra medida aconselhada. Alimentos com alto teor de oxalato (espinafre, nozes, pimenta e chá preto, por exemplo) também exigem moderação, quando já existe propensão a pedras desse tipo. Pessoas com alta concentração de ácido úrico no sangue devem ainda reduzir a ingestão de cerveja, carne vermelha e frutos do mar, uma vez que eles elevam ainda mais as taxas.

Alguns especialistas recomendam ainda cuidado com os suplementos de cálcio. O mineral é importante para o organismo, mas a suplementação só pode ser feita com recomendação médica. Do contrário, a sobrecarga pode resultar no problema renal.


Para maiores informações entre em contato conosco.
Agende sua visita na clínica!

Dr. Victor Miyakuchi
CRM 135.681
RQE 73356

Como prevenir o câncer de próstata?

Como prevenir o câncer de próstata?


O que causa exatamente o câncer de próstata não é algo conhecido, portanto, não é possível impedir a maioria dos casos da doença. Muitos fatores de risco como idade, raça e histórico familiar não podem ser controlados, mas baseados no que se sabe atualmente, existem riscos que podem ser evitados para reduzir o risco de ter câncer de próstata.


Já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis.

Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.


Entre os fatores que mais ajudam a prevenir o câncer de próstata estão:
• Ter uma alimentação saudável.
• Manter o peso corporal adequado.
• Praticar atividade física.
• Não fumar.
• Evitar o consumo de bebidas alcoólicas.


Dr. Victor Miyakuchi
CRM 135.681
RQE 73356