Artigos - Mulheres
Incontinencia Urinária

O que você precisa saber sobre incontinência
 
Incontinência Urinária por esforço

Incontinência urinária significa que há vazamento de urina durante estresse físico quando a pressão abdominal aumenta. A incontinência pode ocorrer com: risos, espirros, tosses, ao levantar-se de uma cadeira ou cama, ao correr, ou até ao andar. Ocasionalmente, o vazamento vai ocorrer durante relações sexuais, especialmente se a bexiga estiver cheia.

O grau de vazamento pode variar de algumas gotas para uma verdadeira “torneira”, molhando até os joelhos ou pés. A freqüência do vazamento também pode variar muito desde uma vez por mês, até varias vezes por dia. O vazamento pode ocorrer se a bexiga estiver cheia e a mulher fizer exercícios físicos de maior esforço como aeróbica, ou pode ocorrer quando a bexiga esta parcialmente cheia e a paciente apenas se levanta. A quantidade e a freqüência do vazamento normalmente determina quais precauções tomar para controlar o problema. Na sua forma mais básica, a incontinência urinária por estresse ocorre apenas com o aumento de pressão intra-abdominal.

Muitas mulheres têm um outro tipo de incontinência chamado incontinência de urgência, que normalmente confunde-se ou apresenta-se com a incontinência por estresse. Incontinência de urgência é um tipo de vazamento que ocorre com uma vontade repentina de urinar que a paciente não controla. É importante tentar distinguir esses dois tipos de vazamento urinário já que o tratamento é diferente para cada um, e se o tratamento for dado para o tipo errado de incontinência, o paciente não se cura. O tratamento adequado para a incontinência por estresse cura a maioria dos pacientes que também tem incontinência de urgência.

As maiorias das incontinências por estresse são causadas pela perda ou falta de bons músculos pélvicos de suporte, que levam à queda do colo da bexiga e mudam o ângulo do colo da bexiga relativo à uretra( o tubo da bexiga para fora do corpo). A razão por que isso ocorre não é completamente entendida, mas há uma correlação a ter bebês e envelhecer. Cerca de 2 % das mulheres que não ficaram grávidas desenvolvem incontinência urinária, enquanto 50% das mulheres que tiveram quatro ou mais filhos desenvolvem a doença. Uma causa menos comum de incontinência por estresse é um esfíncter inadequado do colo da bexiga. O ângulo do colo da bexiga e sua relação com a uretra são normais. Isso é mais comum de se ver em pacientes que já tiveram algum outro reparo ou cirurgia sem sucesso de incontinência.

Incontinência urinária não ameaça a vida, nem os órgãos do paciente, portanto, o tratamento começa quando o paciente decide que a incontinência incomoda o suficiente para tratá-la.

O tratamento de incontinência pode incluir exercícios dos músculos pélvicos (chamados exercícios Kegel) e/ou medicamentos que podem ser usados nos casos mais simples.
Para a maioria das mulheres, no entanto, cirurgia é o melhor e mais efetivo tratamento. A cirurgia pode ser feita pela vagina, pelo abdômen, por uma abordagem que combina os dois (vagina e abdômen), ou por uma injeção de colágeno.O tipo do procedimento cirúrgico depende da severidade da incontinência, o tipo da incontinência, e da preferência do médico.

A maioria dos pacientes requer um exame relativamente simples antes da operação para confirmar o tipo e o grau da incontinência e o estado do colo da bexiga e sua relação com a uretra.

A correção cirúrgica da uma satisfação a longo prazo para 80-85% dos pacientes Eles podem correr, pular e rir novamente sem constrangimentos.
 

 


 

Principais Serviços
     
 
     
 
     
     
Áreas de Atuação
     
 
     
 


(11) 4121-7372 - Rua Mediterrâneo, 290 – sala 41 e 42
São Bernardo do Campo - SP