(11) 4121-7372
Escolha uma Página

Nossos Serviços

Nossa Clínica é especializada em atendimento a homens e mulheres. Atendemos consultas e realizamos exames para cuidarmos da sua Saúde.

Endereço

Rua Mediterrâneo 290 sala 41 – Jd do Mar – São Bernardo do Campo, SP

Entre em contato

Agende com nossos Medicos especialistas

Ligue para

(11) 4121-7372

Nosso Email

contato@urodinamica.com.br

Horario de atendimento

Seg-Sex: 09am-18pm

A Urologia

A Urologia é uma especialidade cirúrgica da medicina que trata do trato urinário de homens e mulheres e do sistema reprodutor dos homens. Os médicos que possuem especialização nesta área são os urologistas, sendo treinados para diagnosticar, tratar e acompanhar pacientes com distúrbios urológicos.
Os órgãos estudados pelos urologistas incluem os rins, ureteres, bexiga urinária, uretra e os órgãos do sistema reprodutor masculino (testículos, epidídimos, ducto deferente, vesículas seminais, próstata e pênis).
Em resumo, a urologia é uma especialidade clínica e cirúrgica responsável pelo diagnóstico e tratamento das enfermidades congênitas e adquiridas, tumorais, infecciosas, traumáticas e degenerativas do sistema urinário de ambos os sexos e do sistema genital masculino.

Serviços da Clinica

Nosso foco é a sua Saúde e um rápido atendimento a suas necessidades.

Exame Urodinâmico

O exame urodinâmico é um teste desenvolvido para estudar os distúrbios da micção e pode ser realizado em homens e mulheres, adultos e crianças. 

Vasectomia

A vasectomia é a cirurgia de esterilização definitiva masculina. É uma cirurgia simples, realizada em regime ambulatorial (sem necessidade de internação).

Fisioterapia pélvica, miccional e ginecológica

Os tratamentos podem ser utilizados e aplicados em homens, mulheres, adultos e crianças. 

Consultas Urológicas

Exames Urodinâmicos (homens e mulheres, adultos e crianças) Atendimento psicológico para distúrbios de sexualidade (homens e mulheres)

Consulte nossos Médicos especialistas. 

Nosso time Médico é especialista em Urologia Maculina, feminina e crianças.

O Time de Médicos

N

Doutores Experientes

Nossos Medicos são especialistas em Urologia e exames de Urodinamica.

N

Especializados

Médicos especlialistas em cirurgia e em medicina Urologica.

N

Mais de 20 Anos de experiencia

Nosso Clinica atende a mais de 20 anos a pacientes masculinos, femininos e Crianças.

Consultas por mês

Anos da Clínica

Assuntos do dia a dia

O TAMANHO DO DOCUMENTO

Os homens com frequencia se preocupam com as características do pênis. Existe uma grande quantidade de informações a respeito desse assunto disponibilizadas na Internet. Muitas destas informações contém dados incorretos e conflitos de interesse. A importância do tamanho do pênis é um mito. Buscamos colocar neste texto informações profissionais, claras e confiáveis, produzindo um conteúdo de qualidade para as pessoas que se interessam por este assunto, escritas por médico urologista qualificado e portador de título de especialista da Sociedade Brasileira de Urologia.

Fisioterapia para o assoalho pélvico

São inúmeras as aplicações da fisioterapia para tratamento das disfunções do assoalho pélvico. Os tratamentos podem ser utilizados em homens e mulheres, adultos e crianças. Os recursos que a fisioterapeuta pode utilizar são os exercícios de treinamento dos músculos do assoalho pélvico, o biofeedback e a estimulação elétrica, ou eletroterapia. Frequentemente são necessárias combinações desses recursos e para isso o profissional que indica o procedimento deve prescrever os três tipos de fisioterapia no seu pedido. Isso facilita a busca por reembolso junto ao convênio, se a paciente precisar. O profissional pode, também, indicar o objetivo do tratamento, uma vez que a visão do fisioterapeuta pode diferir, inicialmente, da do médico. A fisioterapia pode ajudar pacientes com distúrbios de micção, perda urinária, bexiga hiperativa e disfunções sexuais.

INCONTINÊNCIA URINÁRIA MASCULINA

Incontinência urinária é a perda involuntária de urina que afeta homens e mulheres, adultos e crianças. Não é uma doença única, mas um sintoma causado por diferentes problemas. Embora as mulheres em todas as idades e os homens com mais de 60 anos, estejam mais sujeitos à perda de urina, este sintoma pode aparecer em qualquer fase da vida do ser humano,  em qualquer classe sócio-econômica ou padrão cultural. Pode ocorrer a perda de algumas gotas ao tossir, espirrar e aos pequenos esforços ou então o esvaziamento completo da bexiga no momento da incontinência. Às vezes a perda de urina ocorre sem uma causa óbvia. Essa condição de saúde pode ser tão desagradável que interfere com os aspectos mais simples do dia a dia de um indivíduo e pode causar sérios distúrbios emocionais. Felizmente, hoje em dia muito pode ser feito para resolver este problema.

OBESIDADE E CÁLCULO RENAL

A obesidade vem sendo associada a um risco elevado de formação de cálculo renal. No entanto, segundo pesquisas recentes realizadas na Universidade Johns Hopkins, esse risco não muda na população obesa com elevados graus de Índice de Massa Corporal (IMC). De um conjunto de dados de 95.598 pacientes, os pesquisadores identificaram 3.257 indivíduos com um diagnóstico de cálculo renal ou que foram tratados por causa disso. Indivíduos obesos (IMC > 30 kg/m2) corriam maior risco de padecer de cálculo renal em comparação a indivíduos não obesos. Entretanto, quando os pacientes obesos foram separados por IMC, nenhum risco de cálculo renal foi observado nas classificações de IMC acima de 30 kg/m2, sugerindo que o risco não aumenta com valores de IMC maiores, mas o risco da remoção do cálculo é maior, como também mostra o estudo.

É POSSÍVEL FAZER MAIS PELOS NOSSOS PACIENTES!

At vero Um ponto de vista sobre a dificuldade de lidar com os próprios problemas de saúde e com os fatores de risco. É muito comum encontrarmos pacientes que, apesar de toda informação sobre como cuidar da sua saúde, não conseguem ou até não querem mudar seus hábitos. Como os médicos podem atuar sobre eles, ajudando-os.

FíSIOPATOLOGIA DA BEXIGA HIPERATIVA

A bexiga hiperativa é uma síndrome caracterizada como aumento de frequencia urinária, geralmente acompanhada de urgência miccional com ou sem urge incontinência. Quando a presença destes sintomas está associada à identificação de contrações involuntárias no exame urodinâmico, atribuímos à condição o diagnóstico de hiperatividade detrusora.  Os sintomas de bexiga hiperativa podem estar presentes sem hiperatividade detrusora. A hiperatividade detrusora pode estar presente sem a presença de sintomas de bexiga hiperativa. Portanto, estes dois diagnósticos não são iguais. Bexiga hiperativa é um diagnóstico clínico (baseado nos sintomas) e hiperatividade detrusora é um diagnóstico urodinâmico (baseado no exame). E eles podem coexistir.

 Para discutirmos a fisiopatologia da bexiga hiperativa precisamos discutir brevemente a micção normal.

O ciclo da Micção 

A micção ocorre continuamente em duas fases, uma de enchimento e uma de esvaziamento da bexiga, controladas pelo sistema nervoso. Sabemos que o controle urinário é promovido pelas conexões entre o sistema nervoso e a unidade vesico-esfincteriana.  Existe um fluxo contínuo de informações aferentes (trafegando a partir da unidade vesico-esfincteriana em direção aos centros neurológicos da micção) e de informações eferentes (oriundas dos centros neurológicos da micção em direção à unidade vesico-esfincteriana). As informações aferentes são constituídas de impulsos nervosos provocados por distensão do detrusor e da uretra proximal; de estímulos nociceptivos provocados pelas características físico-químicas da urina e estímulos provocados por condições patológicas transitórias, como por exemplo a dor decorrente de uma infecção, cálculo urinário ou de traumatismos vesico-esfincterianos. Alguns desses estímulos originam-se diretamente no detrusor e outros no urotélio. Existem três centros neurológicos que recebem esses estímulos: a medula sacra, a ponte cerebral e o córtex. A medula sacra é o primeiro destino desses impulsos aferentes e integra as informações com os centros superiores antes de responder reflexamente pelas vias eferentes. Isso ocorre porque a ponte cerebral mantém, continuamente, um estímulo inibitório sobre as vias eferentes da medula sacra, impedindo o reflexo automático. A informação aferente, após ser percebida na medula sacra, segue em direção à ponte, que a distribui para diferentes localidades no córtex. Essas informações, integradas em vários centros corticais, são analisadas e transformadas em impulsos eferentes, de acordo com a situação do momento. Assim, em caso de ser um momento conveniente para micção, o córtex envia à ponte uma informação para deixar de inibir a medula sacra, e com isso a micção ocorre. Caso o momento não seja conveniente, a micção não ocorrerá pois a inibição da medula sacra pela ponte permanecerá. A análise da conveniência ou não da micção é uma função cortical complexa e sofre interferência de vários sistemas como por exemplo a integridade anatomica de todas as vias aferentes e eferentes, o estado emocional e a anatomia da bexiga e da uretra.

 Durante a fase de enchimento vesical, em condições normais, o detrusor relaxa progressivamente, para acomodar volumes de urina progressivamente maiores, produzidos continuamente pelos rins. Ao mesmo tempo, o esfíncter uretral tem a sua contração aumentada, reforçando o mecanismo de fechamento uretral. Quando ocorrem aumentos súbitos da pressão intra vesical, secundários a esforços como a tosse, por exemplo, atua um mecanismo adicional de contração reflexa dos músculos do assoalho pélvico, que garante o reforço do fechamento uretral e a continência da urina. Essa condição persiste até o limite fisiológico de enchimento vesical se o indivíduo assim o quiser. Todavia, o mais comum é não permitirmos que esse limite seja atingido e provocarmos o esvaziamento da bexiga no momento em que quisermos.

 Decidir esvaziar a bexiga é uma ação que parte sempre dos centros neurológicos superiores no córtex. Sempre que o comando da micção é acionado, um conjunto de impulsos eferentes atua sobre a ponte que então libera a inibição da medula sacra. Nesse momento, simultaneamente relaxamos o esfíncter estriado e o assoalho pélvico. Logo após, o detrusor se contrai. O esvaziamento da bexiga ocorre rapidamente e com uma baixa pressão intra vesical. Durante a contração do detrusor, as propriedades anatômicas do colo vesical e da uretra criam um afunilamento na parte inferior da bexiga que favorece o escoamento natural da urina.  Dessa forma a micção se completa com o esvaziamento completo da bexiga, sem resíduo algum. A seguir um novo ciclo se inicia, com o início de uma nova fase de enchimento.

Saúde Masculina

Homens e Mulheres estão dividindo e compartilhando as responsabilidades da vida familiar. Hoje, além de melhorias na atenção à sua saúde, a Mulher também assume outras responsabilidades cotidianas como o provimento financeiro, o cuidado com os filhos, com a administração das despesas, com a organização do lar. Os homens começaram a se interessar pela rotina doméstica e deixaram, simplesmente de ser o principal provedor financeiro.

Nosso Contato

Ligue para nós

(11) 4121-7372

Email

contato@urodinamica.com.br

Endereço

Rua Mediterrâneo 290 sala 41 - Jd do Mar - São Bernardo do Campo, SP

Fale conosco